Temos assistido, ultimamente, a uma explosão de crescimento na igreja evangélica brasileira. Algumas projeções indicam que, dentro de poucos anos, metade da população brasileira será constituída de evangélicos. Contudo, é preciso entender que a euforia em torno desse vertiginoso crescimento traz consigo algumas preocupações: a primeira é que nem todo crescimento é sinal de vitalidade; a segunda é que muitos têm reduzido a missão da igreja tão somente à busca do crescimento, como se o crescimento não fosse uma consequência natural em um corpo bem alimentado e saudável.

Portanto, a preocupação primeira deve ser não com o crescimento numérico apenas, mas com a vitalidade, a saúde, as reais condições espirituais da igreja. O mérito não está em ser uma igreja grande ou pequena, mas uma igreja relevante, isto é, importante e indispensável para o cumprimento da missão no contexto em que se acha inserida.

Os textos de Atos 5.12 a 42 e 9.31, apresentam uma igreja relevante; uma igreja que, em todas as circunstâncias, emitia sinais inequívocos de que era indispensável na sociedade. A igreja descrita em Atos tinha características notórias, a saber:

  • operava sinais e prodígios;
  • reunia-se democraticamente;
  • atraía pecadores ao Senhor;
  • testemunhava de forma convincente, sendo admirada pelos de fora;
  • libertava e curava;
  • proclamava e ensinava;
  • ousava desobedecer homens, a fim de obedecer a Deus;
  • confrontava, com a Palavra profética, as injustiças dos poderes instalados na sociedade;
  • mostrava-se disposta ao martírio e se regozijava por ser considerada digna de sofrer afrontas pelo nome de Cristo;
  • não cessava de pregar e ensinar;
  • crescia e se fortalecia, alcançando muitas vitórias.

Esse é o retrato que o evangelista Lucas apresenta da comunidade de Jerusalém daqueles dias: uma igreja relevante, que fez diferença! Essa igreja enfrentou os ventos contrários e superou os obstáculos que surgiram em sua caminhada consolidando-se, expandindo-se e conduzindo-se vitoriosamente.

Sendo herdeiros dessa história de fé e engajamento, o desafio que se impõe a nós, hoje, é ser uma igreja relevante no tempo e no lugar em que o Senhor nos tem colocado.

 

Rev. Eneziel Peixoto Andrade

 

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *