Como portadora dos valores do reino de Deus, a igreja não pode se conformar. Ela deve pôr em prática o conteúdo de sua oração: “venha o teu reino, faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu” (Mt 6.10). Para a concretização de sua vontade, Deus conta com a igreja e a capacita a fazer missão.

Para cumprir sua função de comunidade transformadora, a igreja deve optar pelo caminho da missão holística. O termo holístico (que significa completo) está relacionado à teoria segundo a qual o homem é um todo indivisível, e que não pode ser explicado pelos seus distintos componentes, considerados separadamente.

A teologia holística aponta para a necessidade de uma missão abrangente por parte da igreja, isto é, uma missão que considera o homem em sua totalidade, contemplando suas necessidades físicas, psicológicas e psíquicas. Além disso, a missão segundo o modelo que se vê em Jesus, preocupa-se em apresentar ao mundo não apenas algumas partes do evangelho, mas todo o evangelho do reino. O conceito de uma teologia holística, que resultou na elaboração de uma proposta de missão com essa abrangência, foi mais claramente definido a partir do Pacto de Lausanne¹, em 1974. Foi nesse contexto que se redescobriu o conceito bíblico de missão resumido nesta frase: “todo o evangelho, para todo homem, para o homem todo”. Esta tríplice concepção pode ser vista com nitidez no ministério de Jesus e seus apóstolos. Eles consideravam as necessidades temporais e existenciais das pessoas; buscavam respostas para os seus dramas e anunciavam “todo o desígnio de Deus” (Mt 4.23-25; At 20.27). A preocupação era não apenas com a alma, não se limitava a um grupo de pessoas nem a uma determinada região. Eles pregavam um evangelho completo, que alcançava o indivíduo em sua totalidade e que se destinava ao mundo inteiro.

O “evangelho do reino” anunciado por Jesus é completo, é relevante para todas as pessoas e tem um alcance universal. A missão da igreja no mundo, hoje, deve necessariamente contemplar todos esses aspectos que caracterizam o ministério de Jesus. Somente assim, a igreja será capaz de cumprir a sua missão de comunidade transformadora e o mundo poderá conhecer e experimentar “a boa, agradável e perfeita vontade de Deus”.

Pr. Eneziel P. de Andrade
eneziel@hotmail.com

________

¹ Documento produzido no Congresso Internacional de Evangelização, realizado na cidade de Lausanne, Suíça, em 1974, assinado por 2.300 evangélicos de cerca de 150 países.

Share →

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.