Filhos, obedecei a vossos pais no Senhor, pois isto é justo. Honra a teu pai e a tua mãe que é o primeiro mandamento com promessa, para que te vá bem, e sejas de longa vida sobre a terra. E vós, pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor. (Efésios 6.1-4)

 O relacionamento entre pais e filhos é uma área da convivência familiar em que a família cristã deve cultivar o respeito, a honra e a consideração. Essa dimensão da vida familiar é amplamente considerada na Bíblia. São muitos os textos bíblicos que tratam dessa questão, responsabilizando tanto os pais quanto os filhos. Por exemplo: Êxodo 20.12; Deuteronômio 6; Provérbios 1, 2, 3, 4, 5, 6 e 7; 22.6; 23.22; Efésios 6.1-4; Colossenses 3.20,21.
Sobre os pais, pesa a responsabilidade de instruir os filhos com palavras e exemplos pautados nos mandamentos do Senhor, demonstrando o seu amor, inclusive, através da disciplina. Eles são orientados a educar seus filhos no caminho em que devem andar, criando-os na disciplina e na admoestação do Senhor.
Quanto aos filhos, são exortados a amar, respeitar, obedecer e a honrar os pais. Devem guardar no coração os ensinos recebidos, seguindo os bons exemplos dos pais. Devem ampará-los na velhice.
Um dos sinais da manifestação da graça de Deus, por meio de Cristo, segundo o profeta Malaquias, é a conversão do coração dos pais aos filhos e o coração dos filhos aos pais (Ml 4.6).
Uma família espiritualmente saudável, que vive debaixo da graça de Deus, caracteriza-se pelo bom relacionamento entre pais e filhos.

Rev. Eneziel Peixoto Andrade

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *