É errado um membro da igreja ou cristão comemorar ou se envolver com as festas juninas? Se partirmos do pressuposto de que sim, quais são os perigos delas para sua vida espiritual?

A cultura brasileira é repleta de tradições e ritos de diferentes países, herdados principalmente de seus descobridores, que eram tradicionalmente católicos.

Somos informados de que as tradições católicas vieram para nossa nação sob diversas formas, como danças, contos e peças que criaram suas raízes em nosso meio. As festas juninas fazem parte das manifestações populares.

Durante o mês de junho acontecem as chamadas Festas Juninas, quando, nas escolas, nos bairros e em Igrejas, ocorrem festejos que visam a adorar alguns santos, a saber: Santo Antônio (12/06), São João (24/06) e São Pedro (29/06).

No livro “Migalhas Folclóricas” o autor afirma que as origens dessas comemorações remontam à Antiguidade, quando se prestava culto à deusa Juno, da mitologia romana. As festividades a ela eram denominadas “Junônias”. Daí o atual nome “Festa Junina”.

Tais festas são comemoradas com suas comidas típicas: curau, batata-doce, mandioca, pipoca, canjica, pé de moleque, pinhão, quentão, etc. Há também suas músicas típicas, bem como fogueiras, que são um de seus elementos essenciais.

Você sabia que, convencionalmente, cada uma das três festas exige um arranjo diferente de fogueira? Na comemoração de Santo Antônio as lenhas são postas em formato quadrangular; na de São Pedro são atreladas em feitio triangular e na de São João é observado o modelo habitual: o arredondado, semelhante a um cone.

Amado irmão, gostaria que você analisasse se é lícito ao servo de Deus participar, ou autorizar seus filhos a participarem dessas festas, à luz da Palavra de Deus. Portanto, vamos pensar sobre o assunto na seguinte ótica: Todas as coisas são lícitas, mas nem todas convêm; todas as coisas são lícitas, mas nem todas edificam (1Co 10.23).

1.º – Essas festas visam a adorar seus respectivos santos e a Bíblia nos orienta a adorarmos somente o Deus verdadeiro (Êx 20.3-5; Mt 4.10; Hb 13.15). Quando em vida, João Batista recusou qualquer tipo de homenagem ou adoração, pois ele entendia que a honra e a exaltação deveriam ser dadas somente a Jesus (Jo 3.28-30).

2.º – A Bíblia recomenda a nos abstermos de comer qualquer coisa sacrificada aos ídolos. Entendemos que, nessas ocasiões, as comidas são oferecidas aos ídolos. É lógico que eles não as estarão comendo e sim os participantes das comemorações. Mas observe o que diz At 15.20: “… que se abstenham de comidas sacrificadas aos ídolos”. Leia, ainda, 1Co 10.21-28.

3.º – Acredito que não ocorra nenhum crescimento para nossa vida espiritual. Ao participar de tais eventos, mesmo que seja só “observando”, isso em nada ajudará nosso crescimento espiritual; pelo contrário, acontecerá é uma regressão à minha espiritualidade.

4.º – O Senhor Jesus nos exorta a sermos o sal da terra e a luz do mundo (Mt 5.13-14). Como seremos o sal da terra e a luz do mundo se não fizermos diferença nem brilharmos no meio dos homens (Mt 5.16)? O apóstolo Paulo nos recomenda sermos modelo para todos (Rm 12.1,2).

Concluo com a seguinte indagação: Vamos supor que você trabalhe ou estude em uma escola e esta quer obrigá-lo a participar de uma festa que não é lícita a um cristão e a sua recusa acarretará em sanções para você. Qual deve ser a sua postura?

1.º – Acredito que, mesmo sob pressão, você não deve ceder, pois a Bíblia nos orienta o seguinte: “antes, importa obedecer a Deus do que aos homens” (At 5.29b).

2.º ─ Temos base legal, assegurada na Constituição Federal de 1998, no artigo 5.º, inciso VIII, para não participarmos de algo que não é licito segundo a religião que professamos. Veja o que diz esse artigo: Ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se a invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa fixada em lei.

Que Deus nos ajude a sermos fiéis a Ele em todos os níveis da nossa vida.

Seu pastor
Rev. Romildo Lima de Freitas

Share →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *